Nelson-luis-barbosa-infinitivamente-pessoal-a-autoficcao-de-cfa-o-biografo-da-emocao

of 401
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Information Report
Category:

Music

Published:

Views: 5 | Pages: 401

Extension: PDF | Download: 0

Share
Description
Nelson-luis-barbosa-infinitivamente-pessoal-a-autoficcao-de-cfa-o-biografo-da-emocao
Tags
Transcript
   “INFINITIVAMENTE PESSOAL”: A AUTOFICÇÃO DE CAIO FERNANDO ABREU, “O BIÓGRAFO DA EMOÇÃO” N ELSON L UÍS B ARBOSA     UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE TEORIA LITERÁRIA E LITERATURA COMPARADA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TEORIA LITERÁRIA E LITERATURA COMPARADA “INFINITIVAMENTE PESSOAL”: A AUTOFICÇÃO DE CAIO FERNANDO ABREU, “O BIÓGRAFO DA EMOÇÃO” Nelson Luís Barbosa Tese apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Teoria Literária e Literatura Comparada do Departamento de Teoria Literária e Literatura Comparada da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, para a obtenção do título de Doutor em Letras. Orientadora: Profa. Dra. Sandra Margarida Nitrini São Paulo 2008     À memória de meu pai, Almir, que “achava estudo a coisa mais fina do mundo”.  À lucidez de minha mãe, Nilda, que tudo me ensinou.  Ao companheiro Gilson,  pela longa e sempre constante presença.  RESUMO Este trabalho tem como objetivo estudar a escrita autoficcional de Caio Fernando Abreu (1948-1996) segundo as concepções, respectivamente, dos teóricos franceses Serge Doubrovsky e Vincent Colonna, destacando-a e diferenciando-a de uma escrita  pretensamente autobiográfica, segundo a concepção do também francês Philippe Lejeune. Se para Doubrovsky a escrita autoficcional é identificável pela condição do homonimato entre autor-narrador-personagem, para Colonna tal condição não se faz necessária para a identificação dessa escrita. Desse modo, no caso da autoficção segundo Colonna, para identificação da autoficção de Caio F., propõe-se o critério da sobreposição de textos com base nos “paratextos” genettianos. Procura-se, assim, estabelecer as bases diferenciais de uma escrita autoficcional que congrega em sua estrutura fatos reais e ficcionais elaborados pela linguagem, em contraposição a uma escrita dita autobiográfica baseada num pretenso pacto de verdade, entendendo ser a autoficção a forma de escrita amplamente praticada por Caio F. Para demonstração dessa escrita autoficcional, promove-se a análise e interpretação de textos significativos de Caio F., neles identificando as estruturas que os tornam autênticas autoficções. Palavras-chave : Autoficção; autobiografia; literatura brasileira contemporânea; Caio Fernando Abreu; gênero literário: romance, conto e crônica; correspondência epistolar.  ABSTRACT This work aims to study the autofictional writings of Caio Fernando Abreu (1948-1996) according to the   French scholars Serge Doubrovsky and Vincent Colonna, emphasizing   and differentiating it from a   supposedly   autobiographic writing and also according to Philippe Lejeune. If, according to Doubrovsky, autofictional writing is recognizable by the requisite of homonimity author-narrator-character, to Colonna such requirement is not necessary. According to the latter, to identify Caio F.’s autofiction, one must adopt the   criteria   of superposition of texts, based on Genet’s concept of “paratext”. Therefore, our goal is to establish the differential basis of an autofictional writing which creates in its structures of real and fictional facts elaborated by the language, as opposed to a writing considered autobiographic based on a intended pact of truth. Consequently, autofiction is the way of writing widely practiced by Caio F. In order to demonstrate this autofictional writing, we analyse and interprete Caio’s most important texts, identifying in them the structures that make them genuine autofictions. Keywords :  Autofiction; autobiography; Brazilian contemporary literature; Caio Fernando Abreu; literary genre: novel, short stories and chronicles; letters and correspondence.  
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks